Páginas

quinta-feira, 5 de julho de 2012

A viagem!


Chegueeei na França!

Esse post está um pouco atrasado devido ao monte de coisas que tive que fazer aqui no início. Na verdade mesmo, cheguei em Paris por volta das 12h do dia 30 de junho.

Quinta à noite tive minha última prova do semestre. É horrível ter que fazer prova algumas horas antes de ir viajar, a pressão que criamos sobre nós mesmos é enorme!

Sexta-feira acordei cedinho para terminar de arrumar algumas coisas que ainda faltavam. Colocar cadeados nas malas, guardar o notebook, preparar a câmera, identificar as bagagens... Tudo arrumado, almocei na casa da vovó (que, por sinal, era aniversário dela) com a família e depois parti para Guarulhos/SP. Cheguei bem cedo no aeroporto, mas foi bom porque a fila para o check-in estava relativamente grande (e, inclusive, depois fiquei sabendo que teve gente que não conseguiu embarcar por falta de lugar :/). Despachando minhas duas lindas malas com 30kg cada, bastava esperar. E que espera angustiante!

Chegada a hora, me despedi da minha família (é a coisa mais, mais difícil!) e entrei na sala de embarque. A fila para passar pela Polícia Federal estava enorme, não deu tempo nem de olhar o free shop :(
Demoramos para entrar no avião, cerca de 40 minutos. Não sei dizer o porquê, mas fiquei sabendo que o príncipe da Holanda estava no vôo (e talvez o atraso tenha sido por causa disto, não sei). Consegui pegar janelinha no avião, bem no fundo. A decolagem foi o momento de mais medo (ok, minha última vez num avião foi aos 9 anos, logo consideremos que eu nunca tinha voado rs). Ver a cidade toda iluminada foi muito bonito! Houveram turbulências, mais do que eu previa mas não tive medo nem nada. As aeromoças falavam francês e inglês. Mas tinha uma francesa que sabia português! Adorei!

No avião


Por volta de 1h de vôo, serviram o jantar. Estava bem gostoso, sinceramente eu não esperava tanto. Tinha até vinho, cerveja e champagne! Depois do jantar, abaixaram as luzes e todo mundo começou a dormir. Eu dei umas cochiladas apenas, não consegui dormir. Assisti uns episódios de seriados na TV individual e depois me cansei daquilo. Levei vários livros na mochila, mas acabei nem lendo nada. E, nossa, que poltrona mais desconfortável! Se eu que sou baixinha já me senti apertada, imagina os outros... Não via a hora de chegar em Paris.

 
Mapa que tínhamos no avião e vista aérea de Paris


Depois de 11h, o piloto anuncia que estávamos próximos de pousar. Não tirei o olho da janelinha, consegui ver o Charles de Gaulle de cima e já fiquei muito, muito feliz! Estando em solo, demorou cerca de 20 minutos para podermos sair do avião, já que tem que dar uma volta enorme para estacionar (não sei se estacionar é a palavra adequada, rs).

Logo que saí do big-foot (Boeing B777-200)



O saguão de saída é enorme! O aeroporto em si é enorme, não chega nem aos pés de Cumbica. Tive que pegar metrô dentro do aeroporto para passar pela alfândega e buscar minhas malas. Incrível! E foi demais. Todo mundo falando francês, você vê tudo o que tinha visto por fotos e street viewer... É, o sonho realmente é real!


Hall de saída - CDG

Peguei minhas malas. Eram uma das últimas que estavam na esteira e, por incrível que pareça, consegui levantá-las rs. Logo na saída do terminal, havia um senhor com uma placa. Só falei um 'bonjour, c'est moi!" e ele já foi me ajudar com as bagagens para levar ao hotel. Fomos conversando em francês (claro, meu francês não é tão bom ainda), entendi tudo o que ele disse mas não respondia muita coisa. Ele falava até um pouco de português! Deixamos as malas no hotel, assinei os papéis do seguro-saúde e fomos buscar meu dinheiro da bolsa. Ele foi muito simpático, já quebrando o pré-conceito de que os franceses são secos e mal-educados.


Cheguei no sábado e iria partir à Vichy somente no domingo, com os outros alunos das Centrales. O pessoal chegava de pouco em pouco, e ficaríamos todos no mesmo hotel. Como a janta era por nossa conta, fomos ao centro de Paris para jantar e visitar um pouquinho a cidade. Para aqueles que não sabem, o aeroporto fica cerca de 30km de distância do centro. Jantamos à beira do Sena, vimos a Catedral de Notre Dame e, por MUITA sorte, pegamos o último trem de volta para o hotel, por 1 minuto. Ufa!

Cathédrale de Notre Dame


No Ibis, antes de partir à Vichy


No dia seguinte, tomamos café da manhã (e que café da manhã!) e partimos à Vichy, de ônibus. A viagem durou quase 6h. Daqui pra frente, assunto pra um outro post!


Nenhum comentário:

Postar um comentário